Início

APRESENTAÇÃO

A instabilidade ambiental e os desastres naturais, associados às mudanças climáticas, têm afetado o ciclo hidrológico e a biodiversidade do planeta, agravando a crise energética e gerando transtornos nas sociedades humanas e na economia global.
Essas questões que afligem atualmente a humanidade permeiam o IV Congresso Nacional de Educação Ambiental e o VI Encontro Nordestino de Biogeografia.  Sediados na cidade de João Pessoa, os eventos ocorrerão simultaneamente no período de 20 a 23 de abril de 2016, com o tema geral “O Capital Natural na Economia Global”.
O capital natural é o conjunto dos bens naturais, tangíveis e intangíveis, disponíveis para a sociedade de consumo. O seu conceito permite compreender as bases ecológicas e a responsabilidade social que impõem limites ao desenvolvimento sustentável.
O IV CNEA & VI ENBio são uma realização da Universidade Federal da Paraíba, cuja programação será desenvolvida no Campus I, em João Pessoa.
A Educação Ambiental é um processo que engloba um esforço planificado, envolvendo os diversos setores da sociedade e todos os níveis de ensino. De natureza multi e transdisciplinar a EA é também um instrumento eficaz das políticas públicas para o meio ambiente, cumprindo papel fundamental na conservação da sociobiodiversidade e do ambiente em que vivemos.
Esses são os principais motivos para reunir educadores, pesquisadores e representantes dos diferentes setores da sociedade no IV CNEA & VI ENBio para intercâmbio de experiências e difusão/aplicação dos trabalhos desenvolvidos sobre Educação Ambiental e Biogeografia.
As atividades no IV CNEA & VI ENBio abrangem conferências, palestras, grupos de trabalhos e cursos especiais, reunindo congressistas de todas as regiões do Brasil e do exterior.
Os trabalhos apresentados são pautados nos 22 eixos temáticos, incluindo os temas Educação Ambiental e Saúde, Biogeografia e Biodiversidade, Mudanças Climáticas, Fontes de Energia Renovável, Ecologia das Paisagens, Conflitos e Mobilização Socioambiental, Direito Ambiental, Capital Natural, Economia Solidária, Ecopedagogia, entre outros.